09 agosto 2020

Lendo e-books


Há um mês eu adquiri um Kindle. Ele é um dispositivo da Amazon que serve para a leitura de livros digitais (os e-books). Há muito tempo eu vinha querendo um desses aparelhos, mas para mim ainda era um pouco difícil desapegar dos livros físicos... Até não caber mais livros na minha estante. Então pesquisei mais sobre eles e vi que muitas pessoas comentavam sobre a leitura confortável que ele proporciona, muito parecida com a experiência de ler um livro real, daí investi no modelo mais simples do mercado atualmente: o Kindle 10ª Geração.

Quando ele chegou até mim eu o estranhei muito, pois a resolução da tela (e-ink) é muito diferente da resolução do celular ou computador. À primeira vista, tive a impressão de que as letras estavam realmente "impressas" na tela — isso explica a sensação de estar lendo um livro de verdade que as pessoas tanto comentavam. Até agora, eu li cerca de 1.000 páginas com ele e tenho gostado bastante da experiência com a leitura digital.

Eu percebi algumas vantagens em adquirir um Kindle. Nele cabem mais de mil obras literárias, ou seja, é bastante espaço a ser economizado na estante. Financeiramente ele compensa, já que os preços dos e-books são consideravelmente mais baixos do que os dos livros físicos. Eu paguei R$350 no aparelho, mas esse valor será compensando futuramente com a compra de novos títulos. Outra coisa que me agradou muito foi o fato dele ser confortável de segurar. Ele é pequeno e bem leve, tornando-o bastante portátil - cabe em qualquer bolsa ou mochila. Achei ótimo para levar para a faculdade. 


Muito importante: Infelizmente, ele não é tão sustentável quanto eu imaginava. Apesar de estarmos economizando papel e contribuindo com as florestas, essa opção digital polui o meio ambiente. E da mesma forma que são gastos 10 litros de água para produzir uma única página de um livro, água também é gasta para a produção desses aparelhos tecnológicos. Ademais, a Amazon é uma empresa podre com milhares de processos trabalhistas. Tudo isso eu só tomei nota depois de adquiri-lo. Por isso, vale ressaltar que é preciso ter consciência antes de adquirir qualquer produto e marca. Li que para esse aparelho compensar o estrago, é preciso tê-lo por pelo menos 5 anos e ler mais de 100 obras com ele. Farei isso, já que agora não me resta outra alternativa.

9 comentários:

  1. Nunca consegui ler um e-book com mais de 50 páginas (sempre li no celular), não me prende e sei lá, acho estranho. Sempre acabo abandonando a leitura.
    Eu também morro de vontade de ter um Kindle, mas ainda não comprei justamente por não saber se eu estranharia muito.
    Minha amiga me mostrou o dela e é igualzinho ao seu. Imagino que deve ser bastante útil e interessante, mas ainda não me considero pronta pra isso, asansjn

    Uau, não sabia disso da Amazon. Agora é de pensar ainda mais sobre adquirir o produto.

    Adorei o post e as informações.

    Beijos, Isa.

    ResponderExcluir
  2. Eu amava meu kindle, comprei em 2014. Com o tempo fui lendo os de papel também, ele ficou um tempo parado... Não sei se por isso, ele foi apagando, ficando clarinho como calculadora prestes a precisar de novas pilhas. Não sei se foi umidade ou o tempo, não mandei arrumar, ficou guardado numa gaveta. Espero ter condições financeiras de arrumar ou comprar um novo. Eu estava de olho no Lev da Saraiva, mas nunca mais vi ele à venda por aí.

    Espero que aproveite suas leituras! E amazon é uma decepção. Pretendia ganhar comissão sobre as compras no site, mas a empresa é toda errada, como toda multinacional que se preze. O capitalismo é terrível.

    Beijo! Amei as fotos e tô doida pra reler Dostoievski.

    ResponderExcluir
  3. Olá de Portugal! Tudo bem? Espero que sim.
    Eu como ando num ambiente cheio de escritores tanto no wattpad como no instagram, oiço muito falar do Kindle, tanto como uma oportunidade para lançar novos escritores. Mas, na verdade não sabia muito bem do assunto em termo de consumo, foi interessante ler o seu ponto de vista.

    Ameiiii o seu post, já ganhou mais uma seguidora.
    Beijos vindos deste lado do Atlântico!

    https://planet-curiosity.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. O e-book cansa-me, prefiro mesmo os livros em papel.
    Desfrute do seu Kindle. Boas leituras.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Tenho o meu kindle desde 2015, e adoro! <3

    ResponderExcluir
  6. Tenho a versão anterior a essa dele, e a única coisa que sinto falta de verdade é a luz. Como o meu não tem a luz da tela, dependendo do horário fica impossível enxerga-la, mesmo com a luz de casa. Mas realmente, o Kindle aumenta muito nossas leituras, e é um prazer tão semelhante quando o de estar com um livro físico nas mãos

    Limonada

    ResponderExcluir
  7. Confesso que já tenho um segundo kindle. O meu primeiro eu comprei cinco anos atrás, li coisa de uns 100 livros, e meu marido acabou pegando porque se amarrou em ler ebooks. Eu acabei comprando um da 10° geração, mas paper white, já que já sabia que iria fazer valer o dinheiro investido. Eu leio bastante, coisa de pelo menos um livro por semana, então faço valer bem o valor que gastei no aparelho e etc.

    ResponderExcluir
  8. há alguns anos atrás eu via bastante gente com um desse... no metrô então, nem se fala. hoje percebo que ao meu redor caiu um pouco. mas eu confesso que sempre tive vontade de ter um, mas como não sou de ler muito atualmente (hahah, triste), porém irei voltar a pensar nesse caso.

    amazon tá num tal de sobe e desce, difícil de acompanhar mesmo. como no momento está em alta, essas questões judiciais acabam passando despercebidas mesmo. mas vale o alerta!

    ResponderExcluir